Destaque Marketing Digital

Marketing Digital, por quê investir na evangelização?

Marketing Digital, por quê investir na evangelização?

A Igreja tem um objetivo incontestável: evangelizar. E o mundo digital de hoje, que está ao alcance da maioria dos fiéis, permite que isto aconteça com facilidade cada vez maior. Se o fiel tem acesso às informações e contatos de sua diocese, paróquia e/ou comunidade simplesmente com um toque ou clique, proporciona que a Boa Nova tenha uma chance de chegar a todos os cantos. Porém, é necessário investir em estratégias que impulsionam a evangelização a ultrapassar as limitações de tempo e espaço e, assim, alcance ainda mais pessoas.

Uma destas estratégias é o Marketing Digital, que possibilita ferramentas para evangelizar mais e melhor.

Afinal, o que é Marketing Digital?

Em suma, são ações que têm como objetivo tornar uma instituição conhecida, criar relacionamentos, gerar engajamento e desenvolver a marca. Algumas estratégias estão diretamente relacionadas, são elas: SEO, Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo.

Vamos conceituar cada uma das estratégias para facilitar ainda mais sua compreensão:

SEO: Search Engine Optimization é a otimização de sites para que o posicionamento dos mesmos seja melhor na busca orgânica do google, por exemplo. Funciona também para o bing, yahoo e outros sites de busca.

Inbound Marketing: É uma estratégia de atração de público. Utilizado para atrair novos leads para sua instituição.

Marketing de conteúdo: Nesta estratégia, a instituição visa educar seu público com conteúdo de valor e assim fidelizar os leads, tornando-se uma autoridade naquele assunto para quem recebe suas informações.

O Marketing digital é diferente do comum também em seus benefícios: é mais direto, proporciona métricas e comunicação personalizada para o público alvo e ainda um acompanhamento das ações em tempo real.

Mas como as técnicas podem ser aplicadas na Igreja?

Por ser facilmente adaptável, o Marketing Digital pode ser aplicado na igreja através de ações nas Redes Sociais, com a criação de um bom site, de Blog, que  tenha a programação de postagem pensada de modo estratégico. Desse modo, os fiéis estarão próximos do que é desenvolvido pela diocese/paróquia e assim o meio online se torna uma extensão da evangelização promovida pela instituição.

Você pode estar se perguntando: como conceitos do marketing digital podem ser aplicados na evangelização? Lembre-se que o Marketing não busca só venda, sobretudo quando se trata  de um ambiente religioso. Estamos falando de uma ferramenta de informação que usada na Igreja, se torna uma ferramenta de evangelização.
Focando nos 4P’s do Marketing podemos fazer uma análise profunda de cada um deles no âmbito da evangelização:

Preço – O que o fiel “paga” para ser evangelizado?

É claro que o fiel não entrega nenhum valor monetário real em troca de evangelização, mas há um “preço” a se pagar quando ele é evangelizado, pois ao conhecer e aceitar a evangelização, deveres são firmados a partir do compromisso com o Evangelho: Reuniões, compromissos paroquiais e comunitários, o testemunho com a própria vida, devolução do dízimo, entre outros. Tudo isso é um preço que o fiel tem a opção de aceitar ou não ao ser evangelizado.

Praça – Onde encontramos os que precisam ser evangelizados?

Aqui diz respeito ao espaço de evangelização, estes podem ser as comunidades, as paróquias, grupos e ainda os meios digitais. Estes espaços precisam ser aproveitados, é uma forma de ficarmos atentos a exortação da “Igreja em saída”, desejo do próprio Cristo e tão afirmada pelo Papa Francisco.

Produto –  O que oferecemos à comunidade?

Serviços e ações evangelizadoras que são feitos na comunidade. Este é um item essencial para análise, pois a partir deste teremos consciência de como o fiel poderá ser evangelizado.

Promoção – Como atrair o fiel à ação evangelizadora?

Este P diz respeito à forma de divulgação ou a ação que será executada para que de fato o fiel seja evangelizado. Como atrair a pessoa à sua ação? Neste ponto é importante planejar o que será feito nas praças onde encontramos o fiel para que este seja atraído à evangelização.

Como primícia da igreja, a evangelização deve estar inserida no dia a dia da vida comunitária e ser seu principal objetivo. Aproveitar as ferramentas desenvolvidas, as técnicas de Marketing e tantas outras formas de comunicar é gerar esforço para chegar a todos com a Boa Nova e assim, cumpriremos nossa missão evangelizadora.

Quer ampliar a evangelização pela internet? Fale com nossos especialistas!