Comunicação Católica

4 propostas para integrar o jornal paroquial com as ferramentas digitais

4 propostas para integrar o jornal paroquial com as ferramentas digitais

A Pastoral da Comunicação tem uma grande missão diante das dioceses, paróquias e comunidades: manter canais de comunicação ativos entre a Igreja e a sociedade através dos meios de comunicação disponíveis. 

Por muito tempo os jornais paroquiais cumpriram essa função num papel de destaque. Mas, com o advento da internet isso tem passado por várias mudanças. Alguns já podem se perguntar, como os jornais impressos em geral já se perguntaram, será o fim do jornal paroquial? Este é um meio que se tornou obsoleto? 

Como você pode imaginar, a resposta é não, ele não vai acabar. Mas não acabar não significa que não precisa passar por mudanças. Neste blog post vamos entender que esse formato ainda pode dar muitas contribuições à evangelização, de forma totalmente integrada aos meios digitais.

O jornal paroquial não morreu, mas precisa mudar

Comunicar para a vasta audiência da Igreja é um desafio e tanto, não é? São vários perfis e idades com diferentes níveis de acesso e, muitas vezes, opostas preferências na hora de consumir informações. 

Por isso, não podemos anunciar o fim do Jornal Paroquial, pelo contrário! Ele pode continuar tendo uma função importante de maneira integrada aos outros canais, complementando o consumo de conteúdos produzidos pela Pascom. Além disso, ele também pode auxiliar na educação de perfis menos digitalizados em como acessar conteúdos da Pascom na Internet.

jornal paroquial e ferramentas digitais

Como integrar o jornal paroquial com outras mídias da Pascom?

Já sabemos que o jornal continua estratégico, mas que pode receber mudanças em seu formato para se manter estratégico. Agora, quais são as maneiras com que podemos integrar ambos? 

Preparamos algumas ideias para você aplicar em sua instituição, veja só:

1 –  Incentive o acesso a conteúdos digitais através de pequenos tutoriais:

Crie sessões no jornal paroquial para educar os fiéis de forma didática a utilizarem outros canais da Pascom, seja nas redes sociais, no site ou no YouTube. Para isso, você pode usar fotos mostrando o passo a passo de como acessar determinada página no site, ou de como baixar ou usar alguma funcionalidade do Aplicativo ou anda explique onde e de que forma eles podem encontrar determinados assuntos no site/blog.

Este pode ser um caminho para iniciar os acessos aos canais digitais de forma didática e simples, pois a audiência pode não estar familiarizada com o ambiente digital e, por isto, não está presente nestes canais.

2 –  Conteúdos complementares

Apresente um conteúdo que comece no jornal impresso e que se estenda ou tenha algo extra no meio online como, por exemplo, uma entrevista que pode ser assistida no site, mas que está resumida no jornal.

Outro exemplo é uma campanha do dízimo online com banners no jornal paroquial, que também ensina como a audiência pode encontrar vídeos institucionais no canal do YouTube e que acompanham a campanha. 

Trabalhar esse tipo de conteúdo multimídia fortalece tanto a leitura do jornal, mantendo seu público informado, ao mesmo tempo que fortalece os canais digitais em seu maior potencial, a capacidade que estes meios têm em receber multimídias, sejam vídeos, áudios, imagens ou textos, fortalecendo diversas jornadas dos usuários, um conceito que explicamos neste post.

3 –  Apresentar um conteúdo atrativo do digital no jornal paroquial

Um vídeo de alguma formação do Padre, um depoimento de algum fiel, alguma campanha que acontecerá online, divulgue isto no jornal para que as pessoas tenham curiosidade em buscar saber mais, ou participar. 

É bacana também divulgar as novidades do site para que as pessoas que não estão acostumadas com a rotina de acessar o site possam ficar cientes das atualizações e busquem este conteúdo.

4 –  Disponibilizar o jornal paroquial para leitura online

Trata-se de uma via de mão dupla, assim como no offline há o incentivo do consumo do conteúdo online, no ambiente digital é possível que as pessoas também tenham fácil acesso à informação presente no jornal. 

Os jovens, principalmente, estão muito conectados e muitos deles já migraram para a leitura de e-books (arquivos de texto digitais, como esse) e buscam a informação em seus smartphones ou via internet. Facilitar o alcance ao conteúdo da instituição é muito importante para que esta integração com a juventude aconteça.

Com o tempo os fiéis entenderão que, assim como o jornal paroquial, os canais de comunicação online são extensão da vida eclesial e, com uma produção constante de conteúdos que engajam, a audiência irá abraçar estes novos canais de uma forma muito natural. 

ampliar os canais de comunicação na sua Igreja

Benefícios de ampliar os canais de comunicação na sua Igreja

Que os canais digitais trazem uma interatividade maior que os jornais é inegável. Entretanto, o jornalzinho continuará sendo importante para muitas realidades, então que a conexão entre os vários canais que a Pascom pode manter cresçam cada vez mais. A experiência no consumo do conteúdo eclesial, agora mais rica, tem muito a agregar na conexão com o sagrado e na própria vivência da fé.

Essa interconexão dos canais pode ser feita com calma, sendo acompanhada por pesquisas de opinião e com muito carinho para que seja um movimento de crescimento estruturado do trabalho da Pascom.

Esse mesmo movimento foi exposto aqui abrangendo o jornal paroquial e mídias digitais, e pode ser ampliado para qualquer mídia, sejam sites, aplicativos católicos, redes sociais ou blogs. As possibilidades são muitas e há bastante apoio para ajudar sua Pascom a iniciar esse movimento.

Convite grupo WhatsApp